Start-Up Brasil divulga 12 aceleradoras habilitadas para ciclo de 2014
26/02/2014

Start-Up Brasil divulga 12 aceleradoras habilitadas para ciclo de 2014

Seleção amplia abrangência do programa, com representantes de Belo Horizonte, Campinas, Porto Alegre, Recife, Rio, Salvador, São Paulo e Vitória.

O programa Start-Up Brasil revelou nesta quarta-feira (26) as 12 aceleradoras selecionadas para o ciclo de 2014 da iniciativa do governo federal para impulsionar o desenvolvimento de empresas nascentes de base tecnológica.

Das instituições qualificadas, seis participaram da primeira edição do programa, no ano passado: 21212 e Papaya Ventures, do Rio de Janeiro (RJ); Aceleratech e Wayra, de São Paulo (SP); Acelera MGTI, de Belo Horizonte (MG); e Start You Up, de Vitória (ES). A nova seleção amplia a abrangência geográfica do Start-Up Brasil, com as novatas Acelera Cimatec, de Salvador (BA); Baita Aceleradora, de Campinas (SP); C.E.S.A.R. Labs, de Recife (PE); TechMall (PDITec), de Belo Horizonte; e Ventiur e WOW, de Porto Alegre (RS).

Além destas 12 aceleradoras habilitadas, outras 4 permanecem em cadastro de reserva:

  • 13o – Pipa – Rio de Janeiro
  • 14o- Acelera Partners – Rio de Janeiro
  • 15o – Outsource Brazil – Rio de Janeiro
  • 16o – Brain – Rio de Janeiro 

Para o secretário de Política de Informática do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), Virgilio Almeida, o novo ciclo se destaca pela dispersão geográfica. “Tivemos maior distribuição das aceleradoras pelo país e observamos que os grupos locais se organizaram para responder ao edital”, diz. Em 2013, as nove aceleradoras do programa eram da região Sudeste.

Todas as instituições selecionadas no ciclo anterior participaram da disputa atual, mas três delas ficaram fora da lista para este ano. “Mantivemos seis aceleradoras iniciais e adicionamos outras seis novas”, ressalta o diretor de Políticas de Tecnologias da Informação e Comunicação do MCTI, Rafael Moreira. “O que nos impressionou foi a qualidade das propostas, que aumentou muito nesta segunda edição da seleção”.

Segundo o diretor de operações do Start-Up Brasil, Felipe Matos, a instituições se prepararam melhor para o segundo ciclo. “Ficamos bem impressionados com a qualidade das propostas, que aumentou muito nesta segunda edição”, comenta. “Percebemos uma maturidade na elaboração das projetos.”

Regularidade

Lançado em novembro de 2012, o programa qualificou as primeiras nove aceleradoras para o ciclo do ano passado, com a tarefa de impulsionar o crescimento de empresas nascentes (startups) selecionadas por um edital dividido em duas chamadas, cujos resultados saíram em julhodezembro.

Em 2014, o ciclo se repete, com a escolha de 100 startups em duas etapas, uma em cada semestre. O lançamento da primeira chamada do edital está marcado para 2 de abril, no evento Welcome Aboard, em São Paulo.

A ampliação do número de aceleradoras de nove para 12 aperfeiçoa o programa, conforme explica Rafael Moreira. “A gente estava com uma quebra de 15% a 20%, ou seja, empresas que eram selecionadas não conseguiam firmar acordos com essas instituições”, conta o diretor. “Diminuir a quantidade de startups por aceleradora é uma forma de dar uma melhor qualidade ao programa e um atendimento mais individualizado ao empreendedor, além de possibilitar maior fôlego às aceleradoras, para fazer novos investimentos.”

Felipe Matos ressalta o perfil de duas novatas: “Uma grande novidade é a inclusão de aceleradoras com competência em hardware, que é o caso da Baita e da Acelera Cimatec.” De acordo com Moreira, essa vocação abre a possibilidade de os empreendedores aplicarem projetos de startup na área. 

Aceleradoras-reserva.-20140227

Voltar