O Programa

Saiba tudo sobre o Start-Up Brasil

SOBRE

O Start-Up Brasil, Programa Nacional de Aceleração de Startups, é uma iniciativa do governo federal, criado pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) com gestão da Softex, em parceria com aceleradoras, para apoiar as empresas nascentes de base tecnológica, as startups.

As startups cumprem com a função de continuamente revitalizar o mercado, mas precisam de um ambiente propício para que se desenvolvam e tenham sucesso. A figura da aceleradora surge nesse contexto como um agente fortemente orientado ao mercado, geralmente de origem privada e com capacidade de investimento financeiro, que tem a função de direcionar e potencializar o desenvolvimento das startups.

O Start-Up Brasil integra o TI Maior, Programa Estratégico de Software e Serviços de TI, que por sua vez é uma das ações da Estratégia Nacional de Ciência, Tecnologia e Inovação (ENCTI), que elege as TICs entre os programas prioritários para impulsionar a economia brasileira.

Para mais informações sobre o TI Maior clique aqui.

COMO FUNCIONA

O programa funciona por edições com duração de um ano. Em cada edição são lançadas duas chamadas públicas, uma para qualificar e habilitar aceleradoras, e outra para a seleção de startups com rodadas semestrais.

como-funciona

PRIMEIRA FASE – HABILITAÇÃO DE ACELERADORAS

Nesta fase são qualificadas, por meio de edital específico, as aceleradoras de empresas que serão parceiras do programa e  responsáveis pelo processo de aceleração das startups.

A aceleração de startups é um processo rápido que busca o desenvolvimento de um produto/serviço direcionado ao mercado, com o suporte de mentores, investidores e profissionais de negócios e tecnologia.

Para acessar o edital atual de aceleradoras e obter mais informações sobre o processo de qualificação clique aqui.

Para informações sobre as aceleradoras habilitadas pelo programa clique aqui.

SEGUNDA FASE – SELEÇÃO DE STARTUPS

Após a habilitação das aceleradoras, ocorre a seleção das startups nacionais e internacionais (até 25% dos projetos aprovados) que serão apoiadas pelo programa. Esta fase ocorre duas vezes por ano, uma a cada semestre.

Para obter mais informações sobre o edital e processo de inscrição clique aqui.

TERCEIRA FASE – ACELERAÇÃO

Nesta fase, inicia-se o processo de aceleração. Num período de até 12 meses, as startups têm acesso a até R$ 200 mil em bolsas de pesquisa e desenvolvimento para os seus profissionais, além de participar de uma série de eventos e atividades promovidas pelo programa para capacitação e aproximação de clientes e investidores e do Hub Internacional no Vale do Silício/EUA. Adicionalmente, as startups recebem investimentos financeiros das aceleradoras e têm acesso a serviços como infraestrutura, mentorias e capacitações em troca de um percentual de participação acionária. Além das aceleradoras, as empresas também são acompanhadas pelos gestores do programa.

Para informações sobre as startups apoiadas pelo programa clique aqui.